Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

CURSO DE CONVENÇA E VENÇA – AULA 2

Introdução ao curso de convença e vença:

Quantas vezes que você ao desejar ter algo precisou convencer uma pessoa? Talvez para que seu pai te empreste dinheiro, para seu professor te aumentar a nota, etc. Isso é totalmente normal.
Ao fazer uma redação de um vestibular ou concurso, você também pode usar esta técnica de convencer, pois assim estará aplicando um método para que a pessoa que lê, seja convencida do que você está falando e considere sua redação nota 10.
Uma vez você convencendo esta pessoa, as chances de sua redação não só aumentam como multiplicam.
Pode ter certeza da eficácia deste método, pois em quase todas as redações nota 10 dos vestibulares, todas constatam a presença da pessoa convencendo você.
Certamente que se a banca examinadora revelasse esse método, os vestibulares e concursos seriam muito mais competitivos.
Se você pegar um livro de como redigir uma redação. Todos têm as seguintes explicações:
Faça uma redação com clareza
•Limpa •Coesão •Com introdução •Desenvolvimento •Co…

Bons investimentos imobiliários estão em cidades médias, dizem especialistas

Imagem
Fundos de private equity buscam empreendimentos fora dos grandes centros, em locais onde a economia cresce com mais forçaOlívia Alonso, iG São Paulo | 31/08/2011 17:00 Notícia anteriorGrécia nega ter contratado firma para deixar euroPróxima notíciaUE propõe bônus específicos para projetos
Foto: Getty ImagesAmpliar Vista noturna de Campinas, que está no radar da gestora Trivèlla Investimentos, ao lado de Sorocaba, Londrina, Maringá, São Carlos e Piracicaba
As cidades médias brasileiras têm as melhores oportunidades de investimento para os fundos de private equity especializados no setor imobiliário, na opinião de especialistas. O forte potencial de crescimento das economias dessas cidades, muitas vezes puxado por multinacionais, é um dos fatores que favorecem o ramo de imóveis.
“Nas cidades médias o crescimento populacional é 44% maior do que nas grandes. O crescimento do PIB [Produto Interno Bruto, que mede as riquezas geradas pela economia] é 61% maior e o PIB per capita é 83% maior,” afi…

PREÇOS DE IMÓVEIS EM SÃO PAULO MOSTRAM SINAIS DE ACOMODAÇÃO

Depois de subir 27,7% no ano passado, os preços diminuíram o ritmo e avançaram 8,6% no primeiro semestre de 2011Valor Online | 30/08/2011 16:57 Notícia anteriorDrogarias São Paulo e Pacheco confirmam fusão e assumem liderançaPróxima notíciaCarrefour fecha duas lojas em São Paulo
Dados do mercado imobiliário divulgados hoje mostraram que os preços dos imóveis residenciais novos na capital paulista chegaram perto do pico e tendem a avançar mais lentamente daqui para frente. Depois de subir 27,7% no ano passado, os preços diminuíram o ritmo e avançaram 8,6% no primeiro semestre de 2011, conforme levantamento divulgado pelo Secovi-SP, o sindicato da habitação paulista. Leia maisVenda de imóveis novos em São Paulo recua 31,3% no 1º semestre A expectativa da entidade é que a curva de preços acompanhe mais de perto a trajetória do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que apontou alta de 5,6% nos seis primeiros meses do ano, ou do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), cujo avanç…

CURSO DE CONVENÇA E VENÇA – AULA 1

Imagem
Programa, o que você irá aprender:
•APRENDENDO A SE MANIFESTAR EM UMA REDAÇÃO •ESPÍRITO DE LIDERANÇA •ORIGINALIDADE E PONTO DE VISTA •VOCABULÁRIO •CONECTANDO IDEÍAS COM O TEMA PROPOSTO •METÁFORAS E ÂNCORAS •TROCADILHOS •PROVOCANDO REFLEXÃO •ESCREVENDO OU ARGUMENTO SOBRE UM ASSUNTO •CALIGRAFIA ESTENDÍVEL •CALIGRAFIA ESTÉTICA •CALIGRAFIA ENGRENADA


NOVO CURSO: CONVENÇA E VENÇA

COMEÇA AMANHÃ, AQUI NESTE BLOG.

NÃO PERCA !!!!

Campo perde mão de obra para construção civil

Imagem
Falta de trabalhadores eleva custos e preocupa produtores brasileiros de hortaliçasDanielle Assalve, da Califórnia (EUA) | 29/08/2011 05:35
A escassez de mão de obra no campo é a principal preocupação dos produtores brasileiros de hortaliças. Com a economia ainda aquecida, trabalhadores têm trocado lavouras por empregos nas cidades grandes, principalmente na construção civil e em outros setores da indústria.
“O problema é muito sério. Estamos perdendo funcionários antigos e está mais difícil encontrar outras pessoas para contratar”, diz Alberto Seguchi, produtor de alface em Mogi das Cruzes, no Estado de São Paulo.

Ele afirma que a situação se agravou a partir do ano passado. “Antes tanta gente ia pedir emprego no campo que eu tinha que recusar”, diz. “O pessoal ficava esperando surgir uma vaga. Agora sou eu que espero aparecer alguém disposto a trabalhar.”

Foto: Danielle Assalve/iGAmpliar Alberto Seguchi, produtor de Mogi das Cruzes (SP): "está mais difícil encontrar pessoas para con…

Amigos no trabalho devem saber separar lado pessoal

Imagem
Transparência e maturidade são soluções para preservar relacionamento e emprego
Maria Carolina Nomura, iG São Paulo | 29/08/2011 05:58

“Não contrate quem você não possa demitir.” Se você já ouviu essa frase, provavelmente foi de alguém que teve problemas no trabalho com amigos ou parentes. Se, por um lado, é muito bom ter alguém de confiança no mesmo ambiente profissional – por conta do conforto emocional que essa pessoa pode trazer -, por outro muitas vezes é difícil separar onde termina a amizade e começa o profissionalismo.
“Por exemplo, se você trabalha no RH e sabe que seu amigo será demitido, mas essa informação é confidencial, o que faz? Se contar para o amigo, pode manter a amizade, mas perderá a credibilidade no trabalho e pode até ser demitido. Ao mesmo tempo, se não falar nada o amigo pode ficar chateado e o relacionamento, abalado”, diz Anderson Cavalcante, palestrante e escritor.
Cavalcante afirma que a solução para manter ambos – emprego e amigo – é ter coerência e bom senso…

Mudanças da Fuvest 2012 retomam preocupações dos anos 1990

O vestibular da USP que está com inscrições abertas mudou para tentar elevar nível dos candidatos e reduzir a sobra de vagas
Cinthia Rodrigues, iG São Paulo | 28/08/2011 07:00 Notícia anteriorProfessores esperam maior aprovação na 2ª fase da OAB
As mudanças que a Universidade de São Paulo (USP) aprovou para o vestibular 2012, que está com inscrições abertas, retomam tentativas dos anos 1990 de equacionar a sobra de vagas e o mau preparo dos candidatos em algumas carreiras. O aumento da nota de corte e a redução do número de aprovados por vaga para a 2ª fase são estratégias históricas da Fundação para o Vestibular (Fuvest).

Mudanças do vestibular 2012Como eraA partir deste anoNota de corte mínima para passar a 2ª fase22 de 90 questões27 de 90 questõesDefinição da nota de corte das carreiras acima do mínimoEstabelecido de forma que sejam aprovados pelo menos 3 por vaga para a 2ª faseDe 2 a 3 por vaga para a segunda fase, de acordo com a nota de corte (entenda a conta)Mobilidade dos candidad…

Ninguém me ouve no trabalho

Imagem
Suas ideias são sempre as primeiras a serem descartadas? Suas opiniões parecem sem valor? Saiba como mudar essa situaçãoDanielle Nordi, iG São Paulo | 26/08/2011 06:04 Notícia anteriorChefe pode ser amigo do subordinado sem ter favoritismo?
Foto: Getty ImagesAmpliar Timidez e insegurança frequentemente dificultam a exposição de ideias

“Costumo dizer que quem não participa, boicota. Não importa se for apenas uma ideia ou um grande projeto”, afirma Marcelo Cuellar, executivo da Michel Page, empresa de recrutamento especializado em gerência e alto executivo. Por isso, afirma Marcelo, a importância do gestor dar oportunidade aos seus funcionários para que participar das reuniões trazendo novas ideias e propostas é enorme. Com isso, a equipe permanece mais focada e unida.

Leia também:
O que fazer se eu odeio o meu trabalho?
Quando o trabalho é motivo de doença
Por outro lado, o executivo explica que existe diferença entre realmente não ser ouvido e ter a sensação de que ninguém leva suas opiniões …

SAIBA COMO CUIDAR MELHOR DA SUA CARREIRA

Saiba como cuidar melhor do início da sua carreira.

Veja as dicas da Cia de Talentos para universitários e trainees que têm dúvidas sobre este início de vida profissional


iG São Paulo 26/08/2011 05:35


Mesmo quem está começando sua carreira profissional pode parar para pensar se está no rumo certo. Esse jovem pode descobrir que falta uma estratégia para sua carreira ou ainda que já é hora de uma mudança de planos. É este tipo de orientação que três especialistas com mais de 20 anos de experiência na Cia de Talentos, uma das principais consultorias de seleção para estágio e trainee do país, colocam no livro "". As autoras são Sofia Esteves, presidente do grupo DMRH e suas colegas de Cia de Talentos, Renata Magliocca e Danilca Galdini, que atuou por 13 anos na cia de Talentos e hoje é sócia-diretora da NextView People. Saiba como planejar sua carreira.



Sofia Esteves, Renata Magliocca, Danilca Galdini, autoras do livro de orientação de carreira

Experiência dos recrutamentos - O …

SER CHATO NÃO COMPENSA.

Estudo com chimpanzés confirma que chatos tendem a ter menos benefícios sociais. Será que é seu caso? Descubra e saiba o que fazerVerônica Mambrini, iG São Paulo | 25/08/2011 06:57
Um estudo da Universidade de Emory, em Atlanta, reforçou o que todo mundo já sabia: chatos têm mais dificuldade de fazer amigos. E isso não é verdade apenas entre humanos. A experiência foi feita com chimpanzés, que ao escolher fichas de diferentes cores, determinavam se o cientista deveria dar bananas ao animal na gaiola vizinha. Em até dois terços das oportunidades, os animais decidiram cooperar. Eles tendiam a cooperar menos com vizinhos de jaula que os importunavam muito, cutucando o parceiro ou cuspindo água para chamar a atenção.
E, das muitas coisas que partilhamos com os chimpanzés, está também a má vontade com os chatos.

Leia também:
Ser gentil faz diferença

Chato assumido, José Monteiro, 31 anos, gerente de sustentabilidade, diz não se preocupar muito com os prejuízos. “Já fui excluído por ser chato,…

Desemprego é o menor para julho em 9 anos, diz IBGE

Taxa de desocupação ficou em 6,0% no mês; rendimento médio de R$ 1.612,90 também é o maior da série histórica


iG São Paulo 25/08/2011 09:03

A taxa de desemprego no Brasil foi de 6,0% em julho, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira. O resultado é o menor para o mês desde o início da série histórica, em 2002.


Leia também:

Desemprego em junho é o menor para o mês em 9 anos, diz IBGE



O desemprego registrou ligeiro recuo em relação a junho, quando a taxa ficou em 6,2%. Em relação a julho de 2010 (6,9%), a queda foi de 0,9 ponto percentual.



Segundo o IBGE, a população desocupada nas seis regiões metropolitanas pesquisadas ficou estável em relação a junho, com 1,4 milhão de pessoas. Na comparação com julho de 2010, houve queda de 12,1% - o que indica "menos 200 mil pessoas a procura de trabalho".



O nível da ocupação – que indica a proporção de pessoas empregadas em relação às em idade ativa – ficou estável frent…

COMO SOBREVIVER À FUSÃO SOB A ÓTICA DO FUNCIONÁRIO ?

Imagem
Deve-se mostrar à nova gestão foco e comprometimento com os resultadosMaria Carolina Nomura, iG São Paulo | 24/08/2011 05:58 Notícia anteriorFeira de intercâmbio reúne 58 universidades dos Estados UnidosPróxima notíciaComo sobreviver à fusão sob a ótica do funcionário?
Está ficando cada vez mais comum dormir com o crachá de uma empresa e acordar usando outro. Não só por conta de grandes fusões, mas também como decorrência da compra de pequenas empresas por outras maiores. Nesse sentido, como sobreviver ao processo de fusão ou venda da companhia, sob o ponto de vista do funcionário da empresa que foi adquirida?
Segundo Elaine Figueiredo, diretora-presidente da Projeto RH, especializada em gestão de pessoas, teoricamente esses profissionais estariam em desvantagem porque passarão a se reportar a um gestor que não conhecem, além de terem de aprender a cultura da empresa compradora.
Foto: Getty Images “Enfrentamos muitas situações de conflito e de insegurança, que foram deflagradas com as aqui…

EMERGENTES RESISTEM MAIS A PROBLEMAS MUNDIAIS, DIZ BANCO.

Imagem
Segundo BofA, turbulências globais teriam que durar mais ou serem mais fortes para causar o mesmo estrago de 2008Aline Cury Zampieri, iG São Paulo | 23/08/2011 05:50 Notícia anteriorBovespa abre processo de concorrência para BDRPróxima notíciaBolsas asiáticas fecham em forte alta; Hong Kong sobe 2%
Os emergentes estão enfrentando melhor choques econômicos globais. Em relatório, o Bank of America Merrill Lynch (BofA) diz que esses mercados estão ficando menos sensíveis a problemas mundiais. “Em comparação à crise de 2008, os mercados emergentes estão melhor preparados para lidar com choques globais. Ou, em outras palavras, turbulências mundiais teriam que durar mais ou serem mais fortes para produzir o mesmo estrago em atividade econômica do que o verificado lodo após a crise.”

Foto: Getty Images Mercados emergentes sofrem menos com crises globais do que há alguns anos

Segundo cálculos do BofA, a reação dos emergentes à liquidez global financeira (medida pelo Vix, o índice de volatilidade,…

VW mostra o up!, o novo carro do povo

Imagem
Subcompacto é a grande aposta da marca para alcançar a liderança mundialThiago Vinholes | 22/8/2011 09:30:00
Foto: divulgação Volkswagen up!
A Volkswagen tem um novo “carro do povo”. O título que um dia pertenceu ao Fusca agora é o principal artifício de vendas do up!, que finalmente teve sua versão definitiva revelada – o primeiro protótipo foi apresentado em 2007. O modelo será o principal destaque da montadora no concorrido Salão de Frankfurt, na Alemanha, em setembro, e sua comercialização no mercado europeu começa em dezembro deste ano.
Rotulado pela VW como um “subcompacto”, o Up! tem 3,54 metros de comprimento, 1,64 m de largura e 2,42 m de distância entre-eixos. Já o porta-malas leva 251 litros ou 951 l com os bancos traseiros rebatidos.
Veja também Galeria de Fotos: Volkswagen up!Siga o iG Carros no TwitterCurta o iG Carros no Facebook Outra novidade do up!, além do carro em si, é o novo motor 1.0 com apenas três cilindros desenvolvido pela Volkswagen. O bloco será oferecido nas o…