CASA PRÓPRIA

 

Casa própria

Rio e São Paulo lideram alta no preço de imóveis




Imóveis de RJ e SP foram os que ficaram mais caros em 12 meses, aponta Fipezap

No índice composto, que mede preços em sete regiões do País, alta de janeiro foi de 0,9%

Agência Estado |
Agência Estado
Getty Images
No Rio, imóveis ficaram 14,7% mais em um ano, enquanto em SP a alta foi de 15,4%
O preço médio dos imóveis residenciais no País subiu 0,9% em janeiro ante dezembro, de acordo com o Índice Fipezap Composto, divulgado nesta segunda-feira pela Fipe em parceria com o site Zap Imóveis. O resultado representa uma leve desaceleração ante a alta mensal de 1,0% registrada em dezembro. Nos últimos 12 meses, o aumento médio dos preços foi de 13,5%.
 
 
 
 
O resultado considera a média dos anúncios de preços de imóveis em sete regiões metropolitanas - São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Salvador, Recife, Fortaleza e Belo Horizonte.
Entre as sete regiões do índice, as duas que apresentaram maior valorização nos últimos 12 meses foram São Paulo e Rio de Janeiro, segundo o índice. A capital paulista registrou alta de 15,4% no período, enquanto os imóveis do Rio ficaram 14,7% mais caros.



Índice ampliado

Também foi divulgado nesta segunda-feira o Índice Fipezap Ampliado, novo levantamento que irá acompanhar os preços em um total de 16 cidades. Além das sete regiões que faziam parte da pesquisa, foram incluídas as cidades de Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Vitória, Vila Velha, Santo André, São Bernardo, São Caetano do Sul e Niterói.
Quando considerado o índice ampliado, a região que registrou maior valorização em 12 meses foi Niterói (RJ). Os imóveis locais tiveram alta de 16,7% no período – foi a única região que bateu RJ e SP na comparação anualizada.
Em janeiro, a variação mensal dos preços segundo o novo indicador foi também de 0,9%. Ainda não há dados anuais para o índice ampliado.

FONTE: IG ECONOMIA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO CONVERTER CRUZADOS EM REAIS?

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO (EMPRESARIAL)

Como tirar o registro profissional(Mtb) - Jornalistas