VENDA NO FACEBOOK

Vender no Facebook


Facebook Commerce

 

 

O que é

De forma simples e direta definimos F-Commerce como o ato de vender usando o Facebook. Trata-se de uma variação do tradicional E-Commerce, só que neste caso o grande diferencial é o uso da plataforma da rede social como facilitadora e responsável pela execução das transações comerciais.
Esta modalidade de comércio se enquadra perfeitamente no conceito de social commerce, que se firma como grande tendência de mercado para os próximos anos e tem como base a integração de lojas virtuais com o ambiente das redes sociais.

 

 

Cenário Geral

Comércio eletrônico e redes sociais são atividades que ganham diariamente mais espaço nos computadores e na vida dos Brasileiros, não a toa o Brasil passou a ocupar o segundo lugar no ranking dos países com mais usuários no Facebook no mundo.
Então é perceptível que temos muita gente acessando o Facebook diariamente e também um número imenso de consumidores ávidos por comprar no ambiente virtual. Logo, a intersecção desses dois fatores tornou-se inevitável e viabilizar formas de vender dentro da plataforma da rede social virou uma grande e promissora tendência.
Com isso começaram surgir as primeiras ferramentas que permitiam a empresas venderem produtos ou serviços dentro do Facebook.

 

 

As Vantagens do F-Commerce

Analisando alguns casos podemos destacar como principais pontos fortes destas plataformas:
 
Relacionamento: A base de qualquer venda é o relacionamento e nenhum ambiente online propicia tanto esse ato como uma rede social;
 
Personalização: Através de plugins simples é possível você personalizar a sua loja de acordo com o visitante, sendo possível chama-lo pelo nome, trazendo proximidade entre ele e o seu negócio;
 
Divulgação: Curtir e compartilhar são os verbos do momento. Passamos parte do nosso dia curtindo posts e compartilhando informação. E onde isso mais acontece é no Facebook, 56% do compartilhamento de links no mundo são realizados por lá. Esse número impressionante faz com que as chances de um F-Commerce ser compartilhado por um usuário com os seus amigos seja bem grande. Isso significa propaganda gratuita e acima de tudo, propaganda com qualidade. Pesquisas indicam que a indicação de amigos é muito mais eficaz como fator de influência na decisão de uma compra do que um anúncio por exemplo.
 
Participação: O ambiente das redes sociais favorece a interação entre a loja e o usuário, seja através de comentários, likes, enquetes e outros recursos. E a grande vantagem disso, além da satisfação do usuário, é que sempre que um usuário realiza alguuma dessas ações dentro do Facebook, seu circulo de amigos tem acesso a informação, isso desperta curiosidade e mais pessoas tem acesso a sua marca.
 
Minimização de Esforços: O ciclo natural para se vender online é criar uma loja e posteriormente investir alto em marketing digital, seja através de links patrocinados, banners, e-mail marketing e outras ações com intuito de angariar mais visitantes e possíveis conversões. Mais recentemente também tornou-se obrigatória a criação de uma fan page no Facebook para proporcionar relacionamento com potenciais clientes da marca, seja através de notícias ou de promoções e também objetivo final de levar esse visitante até a página da loja
 
O F-Commerce elimina grande parte dessas ações, abrindo um canal de vendas diretamente na rede social em que as pessoas já estão acostumadas a navegar, isso potencializa as probabilidades de mais vendas serem efetuadas.

 

 

Desvantagens

Ferramentas Simples: Durante essa pesquisa, grande parte das críticas que encontrei iam na mesma direção: as ferramentas disponíveis de F-Commerce são extremamente manuais. Com isso empresas que já trabalham com e-commerces mais robusto e com processos bem definidos encontram dificuldades em integrar o sistema de estoques da loja virtual com a loja no Facebook, não conseguem puxar automaticamente produtos que já estão cadastrados no e-commerce tradicional para o F-Commerce entre outras queixas.
 
A LikeStore, uma das maiores prestadoras desse serviço no Brasil ilustra bem essa dificuldade disponibilizando para os usuários um sistema totalmente manual. Em busca de avanços que resolvam esse fator crítico, no momento a empresa trabalha no desenvolvimento de uma API que permitirá essa integração do seu sistema com o e-commerce das marcas.
 
Tamanha deficiência fez com que lojas grandes, como o Hotel Urbano desistissem de usar o F-Commerce como estratégia de vendas e optassem por usar o Facebook meramente como ferramenta de relacionamento.
 
 
Saindo um pouco do cenário nacional, o consultor americano Paul Marsden apresentou em um trabalho alguns fatos que desabonam o F-Commerce:
- Pesquisa da Booz Allen sobre Social Commerce afirma que 73% de pessoas que compram online não tem intenção de comprar produtos no Facebook ou em qualquer outra rede social
 
- Facebook ainda é uma plataforma imatura e apresenta riscos, você investiria no próximo ano no My Space por exemplo?
 
- O F-Commerce não vai decolar devido a má reputação que o Facebook tem em relação as políticas de privacidade.
 


Like Store
 
A Like Store é uma das principais fornecedoras de ferramentas para F-Commerce

 

 

Como Vender no Facebook?

Existem diversos aplicativos para F-Commerce que tem a instalação relativamente simples e são em português. O modelo de remuneração varia, alguns são gratuitos, outros recebem uma porcentagem das vendas realizadas em sua plataforma. Veja abaixo uma lista de serviços que selecionei.
 
 
 
 
Pretendo fazer testes com alguns destes sistemas nas próximas semanas e posteriormente resumirei minhas experiências, caso você já conheça o funcionamento de algum deles e puder dar sua opinião ficarei muito grato.
 
 
 
 

Cases de Sucesso

 
DellaSanta

http://www.facebook.com/useDellaSanta/app_206803572685797
Faturou quase R$ 30 mil em apenas 1 mês
(Fonte: Revista Exame)

 
 
Compra Fácil

http://apps.facebook.com/beesocial/?ref=ts
Aposta grande na interação

 
 
Starbucks
http://apps.facebook.com/starbuckscard/?ref=ts#_=_
Presenteie um amigo com um café


 
 
 
 

Conclusão

Ainda é cedo para muito alarde sobre essa tendência do comércio eletrônico, mas por tratar-se de uma ferramenta que tem diversas opções de implantação de baixo custo, complexidade baixa de instalação além de criar possibilidades de obtenção de ganhos financeiros em um terreno ainda não explorado por sua empresa, qualquer tipo de experiência e tentativa é bem vinda.
 
Vislumbro também o F-Commerce como um mecanismo de grande importância para pequenas e médias empresas que ainda não negociam online darem seus primeiros passos nessa espécie de comércio.
 
Como em qualquer atividade, sair na frente gera vantagem competitiva, então aproveite que poucas empresas criaram o seu F-Commerce, provavelmente o seu concorrente ainda não tenha um e explore ao máximo essa novidade que pode potencializar a expansão de seus negócios e atingir clientes que estavam fora de sua área de penetração.
 
 
Autor: Fernando Nogueira
 
publicado em: 31 mai, 2012

 

Fernando Nogueira é um profissional com mais de 12 anos de experiência em internet e marketing digital. Além de criador da Centralize Studio, tem em seu currículo passagens por Editora Abril, Conrad Editora e Tambor Digital. Formado em Análise de Sistemas, atualmente cursa MBA em Gestão Empresarial na Brazilian Business School.

 

 
FONTE: nogueiradas.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO CONVERTER CRUZADOS EM REAIS?

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO (EMPRESARIAL)

O QUE É CONTAINER REEFER?