COMO PARAR DE TRABALHAR ??



Quero me aposentar daqui a 20 anos;

onde posso investir? 

                                                                                   
Pergunta:

Tenho 33 anos e a possibilidade de investir R$ 1 mil todos os meses.
Gostaria de saber onde posso alocar esse recurso com o objetivo de juntar uma quantia ideal para a aposentadoria que espero que aconteça daqui 20 anos.
 
Sei que já estou atrasado, mas nunca é tarde pra começar.
 
A idéia é extrair uma renda mensal dos investimentos, seja sacando partes dos juros ou via dividendos.
 
Meu perfil já foi agressivo, hoje estou no "meio termo".
Planejador sugere o investimento em VGBL (Getty Images)
Planejador sugere o investimento em VGBL (Getty Images)
Já pensei em ações com bom retorno em dividendos (renda mensal na aposentadoria por meio dos dividendos), se aplico em títulos do governo, se deixo na poupança mesmo.
 
O que é melhor?
 
Leitor: Thiago
 
 
 
Resposta de Patrick Lopes, CFP, planejador financeiro certificado pelo IBCPF:

Caro Thiago,
Parabéns por já se preocupar com a aposentadoria. Você não está tão atrasado e ainda há tempo para efetuar um ótimo planejamento.

Considerando seu objetivo, que é a aposentadoria, e o valor que dispõe, de R$ 1.000,00/mês, entendo que o ideal para você é aplicar em um Plano de Previdência VGBL. Além de simplificar sua estratégia e facilitar sua gestão, o plano de previdência permitirá que você obtenha uma boa rentabilidade para seus recursos, com a vantagem de você obter uma melhor eficiência tributária quando for usufruir dos benefícios, caso opte pela tributação regressiva.

Além disso, os recursos nestes planos de previdência não sofrem o “come-cotas”, ou seja, não sofrem tributação semestral sobre os rendimentos. No longo prazo, o efeito disso é bem interessante.

O plano de previdência também pode atendê-lo em relação ao seu perfil e sua disposição de aplicar na renda variável, uma vez que você pode optar pela aplicação em um plano que possua um perfil de aplicação que utilize renda variável em sua estratégia. Há planos que possuem perfil de aplicação em ações dividendos, inclusive. Isto te permitirá maior tranquilidade, uma vez que haverá gestores especializados acompanhando o desempenho e traçando as estratégias de rentabilidade. Lembro, entretanto, que a renda variável sempre envolve maior risco.

De maneira estimada, considerando uma rentabilidade hipotética de 6% a.a., podemos calcular que a aplicação de R$ 1.000,00/mês em um plano desse te permitiria usufruir de uma renda mensal vitalícia projetada de R$ 1.791,17.

Caso opte por uma renda temporária para o período de 15 anos, o benefício mensal projetado seria de R$ 3.148,98.

Após os 20 anos a sua reserva projetada estaria em torno R$ 444.000,00 e caso, naquele momento, entender que não valerá a pena o benefício, poderá buscar alternativa para esses recursos, visando utilizar apenas seus rendimentos.

Essa é uma decisão que deverá ser avaliada quando estiver mais próximo da aposentadoria. Além disso, é importante destacarmos que todas as estratégias financeiras devem ser sempre monitoradas e regularmente reavaliadas, por isso, não há soluções definitivas e nem estratégias estáticas.

Um detalhe importante que deve ser observado é a taxa de administração do plano que contratar. Para que tenha uma rentabilidade interessante, busque plano com taxas de administração de, no máximo, 1% a.a.. Além disso, procure planos que não possuam taxas de carregamento.

Outra vantagem importante destes planos é a questão sucessória. Os recursos aplicados neste tipo de plano não entram no inventário. Além disso, você pode definir os beneficiários para os recursos.

Entretanto, ressalto que a boa utilização desta vantagem exige maiores informações e uma análise mais detalhada. Finalizando, é importante também avaliar se o valor aplicado até o limite de 12% de sua renda tributável anual não poderia ser destinado para um plano PGBL, já que esse valor pode ser deduzido na base de cálculo do IR. Essa também é uma decisão que requer análise mais detalhada em relação ao tipo de declaração de renda que utiliza. Para que sua estratégia fique ainda mais completa e eficiente, sugiro que procure um profissional CFP® para auxiliá-lo, baseando-se em mais informações, nestas importantes decisões.


Patrick Lopes é planejador financeiro pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF). 
As respostas refletem as opiniões do autor. O IBCPF e o Infomoney não se responsabilizam pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações. Perguntas devem ser encaminhadas para onde_investir@infomoney.com.br
Prezado Hildebrand, 
Pouco a pouco é possível ver mudanças significativas no perfil de investimento dos brasileiros. Percebemos, por exemplo, o crescimento do numero de jovens que estão disponibilizando parte de sua renda para se planejar financeiramente para a sua aposentadoria. É um movimento que tende a crescer cada vez mais ao longo dos próximos anos, especialmente com a educação financeira em curso em nossa sociedade. 
 Sua iniciativa é digna de receber elogios e servir de exemplo a outros tantos... 
 Como seu planejamento para esse investimento tem um horizonte de 15 anos algumas observações importantes devem ser feitas. Em uma simulação com um investimento inicial de R$ 10.000 e aplicações regulares de R$ 500, com uma rentabilidade anual de 10%, atingiremos após 15 anos um capital de R$ 242.583, sem considerar a inflação no período. Com esse capital investido é possível viver com uma renda de aproximadamente R$ 2 mil/mês, complementando a sua aposentadoria. No entanto, a pergunta magica é como atingir essa rentabilidade para um baixo risco no investimento. 
 Com as informações presentes não é possível identificar qual o seu perfil de investidor, onde seria possível identificar o quanto de risco você esta propenso a aceitar em sua carteira de investimentos (para saber o seu perfil de investidor é aconselhável buscar sua instituição financeira e responder ao questionário “Suitability”). No entanto, podemos considerar que você segue o padrão brasileiro de conservadorismo em seus investimentos, bastante carregado de “renda fixa” , mas propenso a conhecer novos produtos para pequenos investimentos. 
 Sugiro, para você superar a rentabilidade apresentada na simulação, que divida seu patrimônio em 2 partes. 
 A primeira parte é separar R$ 5 mil inicial e 80% de suas aplicações regulares para um fundo de renda fixa com credito privado que supere consistentemente 100% do CDI. Muitos fundos conseguem superar esse benchmark, e possuem aplicações inicias bastante acessíveis. Prefira esse investimento as NTN-Bs e a sua aplicação em imóveis. 
 Para os outros R$ 5 mil iniciais, e 20 % de suas aplicações mensais (R$100,00), podemos ser um pouco mais arrojados, buscando atingir uma rentabilidade superior do que a renda fixa. Como sua disponibilidade atual é pequena para ser investida diretamente em ações (coma na sua atual carteira de ações de Vale e Itau), uma excelente alternativa são os fundos de ações. 
 Os fundos de ações são, para a grande maioria dos investidores, a melhor alternativa para seus investimentos em renda variável. Apresentam vantagens como liquidez, diversificação e uma gestão profissionalizadas dos seus investimentos. Com ele você estará bem atendido para atingir sua meta de longo prazo na aposentadoria. Procure gestoras com comprovada competência em sua equipe de analise, e fundos de ações que sejam considerados “Ibovespa ativo”, com a intenção de superar o bechmark. Prefira esses as ações propriamente ditas. 
 E lembre-se: o resultado do seu sucesso financeiro também depende de você! 
 *Fabiano Pessanha, CFP, planejador financeiro certificado pelo IBCPF 
 

Conheça mais sobre a IBCPF, Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros
http://www.ibcpf.org.br/
 
 
Notícias relacionadas
               
Por IBCPF
 
Patrick Lopes, CFP, planejador financeiro certificado pelo IBCPF, responde a pergunta de leitor do InfoMoney  
           


FONTE: IG - INFOMONEY

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO CONVERTER CRUZADOS EM REAIS?

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO (EMPRESARIAL)

Como tirar o registro profissional(Mtb) - Jornalistas