ATENÇÃO: GOLPES CONTRA O CONSUMIDOR








              


A cada 14 segundos um brasileiro é alvo de golpes contra o consumidor


Em março, tentativas de fraudes contra o consumidor bateram recorde no país: mais de 183 mil. Setor da telefonia é o maior com tentativas de fraude.



Você já foi vítima de alguma fraude com cheque, cartão clonado ou documento falsificado?


Uma empresa especializada fez um cálculo - e concluiu que, a cada 14 segundos, um brasileiro é alvo de algum golpe desse tipo.

Quem não foi vítima conhece pelo menos alguém que já foi.

“Tive dois conhecidos que sofreram esse tipo de situação.

Um foi o cartão de credito que foi clonado e um outro amigo conseguiram não sei de que forma conseguiram tirar uma quantia da conta dele”, conta o representante comercial Felipe Domingues.
 
saiba mais
 
Em março, as tentativas de fraudes contra o consumidor bateram recorde no país: mais de 183 mil tentativas. Ou seja, uma a cada 14 segundos no Brasil. É o maior número desde 2010, quando a pesquisa começou a ser feita.

“Antes era comum ter a perda dos seus documentos físicos, você perdia ou era roubado em algum lugar. Hoje a gente tem na internet, nas redes sociais, ofertas de emprego, pedindo seus dados pessoais, pedindo a sua adesão e acaba usando dados de pessoas honestas, pessoas sérias para usar para fraudes”, afirma o superintendente da Serasa Consumidor Julio Leandro.

Maristela nunca perdeu os documentos, nem foi assaltada. Mesmo assim, foi vítima de fraude. Os criminosos clonaram cinco cheques e descontaram em agências diferentes. Todos os dados do cheque batiam, menos a assinatura.

"Estavam comigo os cheques que foram descontados. Levei um susto quando fui ver o meu saldo, que vi ali R$ 22.500 negativado e eu só recuperei esse dinheiro na minha conta uma semana depois”, conta a gerente de atendimento Maristela Lobello.

Quase a metade das tentativas de fraude foi registrada no setor de telefonia. Segundo a Serasa, ele é um dos mais visados porque os bandidos normalmente compram celulares com documentos falsificados para dar continuidade a fraudes em outras áreas.

Depois da telefonia, o setor com mais tentativas de fraude em março foi o de serviços, incluindo aí como alvos construtoras, imobiliárias, salão de beleza e empresas de pacotes turísticos. O setor bancário foi o terceiro mais atingido. Nesses casos, os fraudadores tentaram usar documentos falsos para por exemplo abrir uma conta, alugar um apartamento, comprar uma viagem ou até mesmo abrir uma empresa de fachada.

“O consumidor tem que ter certeza que quando ele está dando seus dados pessoais é para um lugar de confiança. Porque o dado pessoal cada vez mais passa a ser um tesouro que aquele consumidor tem que é o nome dele no mercado também”, diz Julio Leandro.


FONTE:
JORNALNACIONAL - REDE GLOBO
Edição do dia 05/05/2015
05/05/2015 21h14 - Atualizado em 05/05/2015 21h33

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO CONVERTER CRUZADOS EM REAIS?

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO (EMPRESARIAL)

Como tirar o registro profissional(Mtb) - Jornalistas