POUPANÇA PERDE PARA A INFLAÇÃO



Pela 1ª vez em 13 anos, poupança deve perder da inflação; veja 5 opções






Hoje é o Dia Mundial da Poupança. Mas, para quem investe nela, não há muito o que comemorar.
Quem deixar dinheiro na caderneta de poupança neste ano todo vai ter um rendimento abaixo da inflação. É a primeira perda real (rendimento descontando a inflação) em 13 anos, desde 2002.
Isso irá ocorrer porque, segundo estimativa para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), no último Boletim Focus do Banco Central, a inflação oficial deve ser de 9,85% em 2015.
Enquanto isso, a poupança deve ter um rendimento de 8,14%, o que resulta numa perda real de 1,56%, segundo cálculos do economista e matemático financeiro José Dutra Vieira Sobrinho, conselheiro do Corecon (Conselho Regional de Economia de São Paulo).
Em 2002, essa perda foi de 3,01%: a inflação foi de 12,53%, e o rendimento da poupança, de 9,14%.
Até setembro deste ano, a inflação acumulada foi de 7,64% no ano, enquanto a poupança rendeu 5,90%, uma perda real de 1,62%.
Os cálculos foram realizados com base nos indicadores mensais do Banco Central relativos ao primeiro dia útil de cada mês e somados à TR mais 0,5% de rendimento.
Nesse cenário, os saques da poupança têm superado os depósitos. Só nesse ano, a poupança já perdeu R$ 53,791 bilhões.

Veja cinco alternativas de investimento

Especialistas ouvidos pelo UOL recomendam outras opções de investimento. 
Aplicações ligadas aos títulos públicos ou ao CDI, que buscam acompanhar a taxa Selic (taxa básica de juros da economia), têm garantido retornos maiores ao investidor.
Veja quais são essas alternativas:
  • Tesouro direto
  • LCI e LCA
  • CDB
  • Fundos de Renda Fixa
  • Previdência privada
Clique aqui e entenda em detalhes como funciona cada uma dessas aplicações.

Poupança é um péssimo negócio, diz especialista

Para o coordenador do laboratório de Finanças do Insper, Michael Viriato, quem insiste em investir na poupança está fazendo um péssimo negócio.
"Quem guarda dinheiro deixa de consumir hoje para ter mais dinheiro amanhã. Mas quem aplicou o seu dinheiro na caderneta de poupança terá menos dinheiro hoje do que tinha ontem."
Segundo ele, é a falta de conhecimento de outros produtos financeiros que leva as pessoas a insistirem em investir na caderneta.

Segurança do investimento é igual a de CDBs e LCIs

O que poucos sabem é que o nível de segurança do investimento da caderneta de poupança é o mesmo de aplicações como CDBs (Certificados de Depósitos Bancários) ou LCIs (Letras de Crédito Imobiliário).
Todos esses investimentos têm uma garantia de até R$ 250 mil pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos), caso o banco vá à falência.
O que também atrai os investidores é uma vantagem indiscutível: a facilidade de sacar o dinheiro a qualquer momento.
Isso não acontece com as LCIs, por exemplo, que, apesar de também serem isentas de IR e taxa de administração, exigem um tempo de permanência dos recursos na aplicação que pode durar de 90 dias a 3 anos, segundo informações da Cetip.

Poupança só rende no aniversário do depósito

Essa facilidade do saque na poupança pode levar o investidor a esquecer que o rendimento da caderneta só será contabilizado no aniversário do depósito.
Ou seja, o investidor tem de aguardar um mês para ter rendimento. Se sacar 15 dias depois de realizar o depósito, o dinheiro não terá rendido nada.

Ampliar

5 alternativas de investimento à poupança6 fotos

1 / 6
A poupança é um investimento que costuma investidores por sua segurança, simplicidade e também por não pagar Imposto de Renda nem taxa de administração. Mas, com a inflação em alta, ela tem perdido rentabilidade. Clique nas imagens acima e conheça outras 5 modalidades para investir em renda fixa Leia mais Getty Images


FONTE:

Sophia Camargo
Colaboração para o UOL, em São Paulo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO CONVERTER CRUZADOS EM REAIS?

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO (EMPRESARIAL)

Como tirar o registro profissional(Mtb) - Jornalistas