DILMA PAGA PEDALADAS SÓ PARA SE LIVRAR DO IMPEACHMENT


Tesouro quita ‘pedaladas’ 

do governo no valor de R$ 72,4 bilhões 

(para calar a boca da oposição e

se livrar do impeachment)







Contas de Dilma foram reprovadas em 2014. (AFP)

O Tesouro Nacional informou nesta quarta-feira (30) que a União pagou R$ 72,375 bilhões em passivos junto a bancos públicos e ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Do total, R$ 55,572 bilhões se referem a passivos de 2014 e R$ 16,803 bilhões a obrigações de 2015.
O Tesouro explicou que fez os pagamentos seguindo entendimento do Tribunal de Contas da União (TCU).
Do volume em pagamentos, R$ 70,9 bilhões são recursos da conta única do Tesouro. Destes, R$ 21,1 bilhões são recursos de emissões de títulos realizadas anteriormente, sem necessidade de emitir novos títulos. Os R$ 49,8 bilhões restantes vieram de outras fontes da conta única.
Além disso, o Tesouro informou que cerca de R$ 1,5 bilhão, devido ao Banco do Brasil, será acertado por meio da emissão direta de títulos, sem necessidade de realização de novos leilões. O secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira, concede entrevista esta tarde para falar sobre o pagamento dos repasses atrasados.

Pedaladas fiscais
Os valores das obrigações devidas ao Banco Nacional do desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e ao Banco do Brasil referem-se à pratica que ficou conhecida como “pedaladas fiscais”; pagamentos atrasados que levaram o TCU a rejeitar as contas do governo Dilma Rousseff em 2014.
Desta forma, o principal objetivo da gestão Dilma no momento ao quitar tais passivos é não criar abertura para que as tais “pedaladas” sejam usadas como argumento para um eventual impeachment da presidente.

FONTES:
30 de dezembro de 2015
* Com informações da Agência Brasil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

COMO CONVERTER CRUZADOS EM REAIS?

MODELO DE CARTA DE APRESENTAÇÃO (EMPRESARIAL)

Como tirar o registro profissional(Mtb) - Jornalistas